quarta-feira, 23 de março de 2011

Novas antenas do programa Cidade Digital são instaladas em São Vicente

Créditos: Divulgação

Quatro novas antenas repetidoras foram instaladas em Sâo Vicente para uma melhor conexão dos internautas do projeto Cidade Digital.


Agora, os moradores devem redirecionar os seus equipamentos de recepção para os novos locais que possibilitam uma melhor captação do sinal de internet sem fio, de acordo com a proximidade de suas casas.

Os novos locais são: EMEIEF Duque de Caxias (Jardim Guassu), EMEF Prof Laura Filgueiras (Esplanada dos Barreiros), EMEF Prefeito José Meirelles (Jardim Irmã Dolores) e EMEF Pastor Joaquim Rodrigues da Silva (Cidade Náutica).

Cada uma das antenas pode ser identificado pelo número correspondente que aparece na hora de fazer o login, e dessa forma, ele terá melhor qualidade no serviço de internet.

A meta do projeto é instalar todas as antenas até o final de abril, somando 37 equipamentos. Para receber o sinal, o munícipe deve adquirir um dispositivo receptor modelo aquários, de 25dBi. Já para acessos em vias públicas, por meio de celulares, por exemplo, o usuário deve estar próximo às antenas que retransmitem o sinal diretamente a estes aparelhos.

Atualmente, mais de 19 mil munícipes estão cadastrados no projeto e utilizam o serviço de internet sem fio gratuita, oferecida pela Prefeitura de São Vicente.

2ª Copa São Vicente Beach Soccer 2011 - De 21 à 24 de Abril



O evento contará com a participação de 16 equipes, formadas por 15 atletas cada.
As Inscrições serão na Loja Casarão Motos, na Av. Antonio Emmerick c /Claudio e o valor é:
- R$ 250,00 até o dia 16/04, e após esta data,  R$ 300,00.

As regras para o 2ª Copa São Vicente Beach Soccer 2011 serão as mesmas Oficiais do Beach Soccer (FIFA).
Nas duas primeiras fazes (eliminatória e quartas de final), os jogos serão em sistema mata-mata e não haverá repescagem, ou seja, perdeu ta fora.!
A equipe que passar para a semifinal, automaticamente terá o seu jogo transmitido pelo canal 10 Net cidade, na disputa da final e de 3º Lugar.
Será realizado um congresso técnico para a demonstração das regras e sorteio dos jogos no dia 20 de abril em local a ser defunido.


Informações www.radicaisdailha.com
tel 13 78106466 Id 96*31651 c/André Cavallero
e-mail andre_cavallero@yahoo.com.br

terça-feira, 22 de março de 2011

São Vicente recebe etapa de abertura do 5º Circuito de Triatlhon Santa Cecília Tv


.Prova acontece neste domingo (27/03) nas praias Itararé e Milionários


A primeira etapa do 5º Circuito de Short Triathlon Santa Cecília TV será realizada neste domingo (27/03). A largada está marcada para 9h30, na praia dos Milionários, e a premiação acontece na Praça 21 Irmãos Amigos, no Itararé. O percurso foi dividido em 750 metros de natação, 20 km de ciclismo e 5 km de corrida.
Já foi confirmada a participação de atletas de Sorocaba, Cotia e Fortaleza. Além deles, são esperados competidores de outras partes do País para participar nas seguintes categorias: elite, individual, executivo, moutain bike, revezamento, militar e portadores de necessidades especiais (amputados com prótese e sem prótese). 
Os interessados em participar do evento podem se inscrever até que todas as vagas sejam preenchidas, sem data limite. As informações sobre as inscrições estão no site da organização, www.ypseventos.com.br. 
O kit oferecido a cada inscrito é composto de numeral de peito, touca de natação, placa da bicicleta e uma camiseta do evento. Ainda haverá sorteio de brindes para os inscritos, no dia da competição. Os competidores com melhores tempos gerais, no masculino e feminino, receberão taças especiais. Os cinco melhores de cada categoria receberão troféus personalizados, e todos que completarem a prova recebem medalha de participação. Os atletas que participarem das cinco etapas, poderão juntar todas as medalhas e montar um mandala. 
O evento conta com a organização da Yps Promoções e Eventos, promoção do Sistema Santa Cecília de Comunicação e apoio da Prefeitura Municipal de São Vicente, Secretaria de Esportes e Lazer de São Vicente (Sespor), Secretaria de Transporte, Segurança e Defesa Social (Setrans), Policia Militar, Samú e Ativo. 
Histórico - O evento, que teve inicio em 2007, hoje é citado como um dos três melhores percursos do estado de São Paulo e faz parte do calendário oficial de São Vicente.

SÃO VICENTE ABOLIU ESCRAVIDÃO ANTES DA LEI ÁUREA


O FATO HISTÓRICO, OCORRIDO NO DIA 31 DE OUTUBRO DE 1886 CONSTA EM LIVRO-ATA GUARDADO NA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO VICENTE.

Há 124 anos, a Câmara da Vila de São Vicente acabava com a escravidão no Município, um ano, seis meses e 13 dias antes de ser assinada a Lei Áurea pela Princesa Isabel, em 13 de Maio de 1888. Um Livro-Ata que se encontra no arquivo da Casa, mostra que a decisão foi tomada em comemoração à morte do Conselheiro José Bonifácio. No mesmo livro, no dia 14 de maio de 1887, a Câmara aprovou a denominação de 31 de Outubro para uma rua paralela à Rua Padre José Anchieta. Trata-se, hoje, da Rua Tibiriçá, no Centro da Cidade.

Quem descobriu a existência da lei foi o assistente administrativo do Arquivo da Câmara, Narciso Vital de Carvalho. Em 13 de julho de 1993, o então prefeito Luiz Carlos Luca Pedro sancionou a lei que oficializou o dia 31 de outubro de 1886 como o Dia da Libertação dos Escravos em São Vicente.

Além de estabelecer a data comemorativa, o Executivo ainda propôs a realização anual de palestras e eventos alusivos à data em toda a rede municipal de ensino.

O autor do projeto de Lei nº 36/93 que deu origem à promulgação foi o vereador Ricardo Verón Guimarães. Conforme ele enfatizou no documento, a decisão tomada em 31 de outubro de 1886 “manifestava o engajamento (da Vila de São Vicente) no processo abolicionista que culminou com a assinatura da Lei Áurea em 1888”.

No mesmo documento, Guimarães destacava a existência de duas canetas, utilizadas pela comissão encarregada da libertação dos escravos e cuja futura importância foi lembrada na ocasião.

Assim se referiu às canetas a comissão: “Na verdade, são dois objetos que nada valem hoje, mas que forçosamente hão de valer muito daqui a alguns anos, quando nosso País tiver a felicidade de ver retirado de si o cancro negro da escravidão...”.

As canetas e as penas não se encontram mais na Câmara. Segundo a presidente do Grupo Cultural Herança Negra, Hilma Vidal, que pesquisou o assunto, elas provavelmente se perderam durante mudanças ocorridas na Casa.



Pesquisa


Hilma destacou a importância da pesquisa realizada pelo assistente administrativo Narciso Vital de Carvalho. “Se ele não tivesse feito o levantamento, ninguém saberia desse fato”;

Por conta da descoberta, conforme contou o diretor cultural do grupo, Cal da Viola, Carvalho foi homenageado com a dedicação de um monólogo, apresentado durante a Semana da Consciência Negra, de 18 a 20 de novembro. (2004).

Cal destaca que, na época em que foi decretada a libertação dos escravos, já existia o movimento abolicionista no País. “Mas o que mais chama a atenção é que isso se deu antes da Lei Áurea”.

Segundo o presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente (IHGSV), Fernando Martins Lichti, na época em que a lei foi assinada na Vila, os escravos que aqui existiam já eram mestiços. “Eram filhos de escravos, nascidos aqui”. A maioria trabalhava no campo, nas lavouras de arroz e cana-de-açúcar, mas haviam também os escravos domésticos.

Ainda hoje, alguns locais da Cidade revelam a passagem deles, como a construção ao lado da bica situada na Avenida Minas Gerais, na Vila Voturuá, próximo à linha Vermelha. Conforme a presidente do Herança Negra, o lugar era reduto de escravos durante o Império.


*
Notícia publicada no Jornal A Tribuna de 31/10/2004

segunda-feira, 21 de março de 2011

A Maior Bandeira do Brasil






A maior bandeira do Brasil está em São Vicente-SP, mede 630 m² e pesa aproximadamente 110 quilos. Fica hasteada permanentemente no Morro dos Barbosas. A Bandeira do Brasil foi adotada pelo decreto no 4, de 19 de novembro de 1889. Este decreto foi preparado por Benjamin Constant, membro do Governo Provisório da República.
A idéia da nova Bandeira do Brasil deve-se ao professor Raimundo Teixeira Mendes, presidente do Apostolado Positivista do Brasil. Com ele colaboraram o Dr. Miguel Lemos e o professor Manuel Pereira Reis, catedrático de astronomia da Escola Politécnica. O desenho foi executado pelo pintor Décio Vilares.
As cores verde e amarelo estão associadas à casa real de Bragança, da qual fazia parte o imperador D. Pedro I, e à casa real dos Habsburg, à qual pertencia a imperatriz D. Leopoldina. A esfera azul corresponde a uma imagem da esfera celeste, inclinada segundo a latitude da cidade do Rio de Janeiro às 12 horas siderais (8 horas e 30 minutos) do dia 15 de novembro de 1889. A faixa branca da nossa bandeira é apenas um lugar para a inscrição do lema "Ordem e Progresso".
Cada estrela na bandeira, representa um estado da federação mais o Distrito Federal. Cada estrela contém cinco pontas.
O lema "Ordem e Progresso" é atribuído ao filósofo positivista francês Augusto Comte, que tinha vários seguidores no Brasil, entre eles o professor Teixeira Mendes.
Nove constelações, com um total de 27 estrelas, estão representadas na nossa Bandeira. Cada estrela representando um estado mais o Distrito Federal.