terça-feira, 4 de outubro de 2011

Início do Horário de verão 2011/2012





Neste ano, o Horário de Verão começará às Zero hora do dia 16 de outubro de 2011 (domingo) e vai até a zero hora de 26 de Fevereiro de 2012, também domingo.

Na noite de sábado, de 15 para 16 de outubro, os relógios nas regiões onde o horário de verão vigorará, à meia-noite deverão ser adiantados em uma hora.

No término do Horário de Verão, à meia-noite do dia 25 para 26 de fevereiro, os relógios deverão ser atrasados em uma hora.

por-do-sol-no-horrio-de-veroO horário de verão foi uma idéia do famoso inventor Benjamin Franklin quando nem havia energia elétrica. Mas a idéia só foi colocada em prática pela Inglaterra durante a Primeira Guerra Mundial.

No Brasil o horário de verão foi estabelecido no dia 1º de outubro de 1931, na época de Getúlio Vargas. O principal objetivo do horário de verão foi e é conscientizar as pessoas para que diminuam o consumo de energia elétrica, assim podendo aproveitar melhor a luz solar.

No Brasil, a alteração ocorre no verão, onde a luz do sol é mais intensa, assim podendo ser mais bem aproveitada, já que no verão o Sol nasce mais cedo. É adiantada uma hora no fuso horário oficial local, mas isso somente nas regiões sul, sudeste e centro-oeste. Atualmente mais de 30 países utilizam o horário de verão. Mas há um período que ele se encerra, assim o horário volta a funcionar normalmente, atrasando o relógio em uma hora.

No Horário de Verão 2011 / 2012 serão, ao todo, 133 dias de duração. Para não haver mais necessidade de que todo ano sejam necessárias normas novas, em 8 de dezembro de 2008 foi assinado pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva o decreto de número 6.558 que já estabeleceu os padrões para as futuras horas de verão em parte do território nacional.

Segundo o artigo primeiro do decreto 6.558 fica instituído que o horário de verão de todos os anos,será a partir de zero hora do terceiro domingo do mês de outubro de cada ano, até a zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano seguinte. Adiantando-se 60 minutos em relação à hora legal.

E no ano que houver coincidência entre o domingo previsto para o término do horário de verão e o domingo de carnaval, então o encerramento se dará no domingo seguinte. Esse vai ser o caso do carnaval de 2012, que será comemorado nos dias 18, 19, 20 3 21 de fevereiro. Por isso que o horário de verão de 2012 se encerrará à zero hora do dia 26 de fevereiro. Isso fará com que esse se torne o mais longo horário de verão que o Brasil já teve.

Os Estados em que entrará em vigor a hora de verão são Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

Há muitas pessoas que não gostam do horário de verão e alegam que ele atrapalha o relógio biológico do corpo, sobretudo as pessoas de mais idade. Mas na verdade é necessário e o nosso organismo não demora muito a se acostumar, assim ajudamos a economizar mais luz elétrica, o que também ajuda a conservar o meio ambiente. 





segunda-feira, 3 de outubro de 2011

CONHEÇA 10 ATITUDES QUE PODEM SABOTAR SUA CARREIRA



De acordo com as especialistas entrevistadas, a maioria dos problemas citados está relacionada com o comportamento do profissional


Figura: http://liderarinfluenciar.blogspot.com
A falta de oportunidade de crescimento na carreira ou situações negativas que ocorrem com o profissional muitas vezes podem ser motivadas pela atitude da própria pessoa.
Para descobrir quais ações podem prejudicar a carreira, o Portal InfoMoney conversou com duas especialistas, a diretora-executiva da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Izabel de Almeida, e a headhunter da De Bernt Entschev, Lívia Falland. Elas apontaram 10 atitudes que podem ser consideradas sabotadoras. Confira:
  1. Ser individualista: pensar só em si e não saber trabalhar em grupo pode ser extremamente prejudicial à carreira, principalmente se o desenvolvimento do trabalho depender da colaboração de outros;
  2. Não ter disciplina: isso inclui chegar atrasado, não entregar o que foi pedido e não ter comprometimento e foco com o trabalho;
  3. Competitividade doentia: ultrapassa a competitividade saudável. O profissional faz de tudo para ser o melhor e isso pode incluir até “puxar o tapete” do colega. A competição é importante, mas é fundamental que haja um equilíbrio;
  4. Falta de ética: não saber guardar segredos da empresa e dos colegas e causar intrigas são algumas das atitudes consideradas antiéticas;
  5. Acomodação: permanecer na zona de conforto e não investir na carreira são consideradas atitudes muito prejudiciais. Vale destacar que, no ambiente corporativo, as mudanças ocorrem de maneira rápida;
  6. Não investir no próprio desenvolvimento: cursos de reciclagem, pós-graduação, conhecimentos em outras línguas, especialmente o inglês, são fundamentais para manter o profissional atraente ao mercado;
  7. Não cultivar a rede de relacionamentos: o networking deve ser tanto interno como externo (fornecedores e clientes) e incluir a rede de amizades, como ex-colegas de trabalho e de faculdade, entre outros;
  8. Não estar alinhado com a missão, visão e os valores da empresa: além de conhecer a missão, visão e os valores da empresa, o profissional deve considerá-los positivos, caso contrário, o trabalho não terá sucesso;
  9. Ser sempre insubordinado “rebelde”: ser contra todas as iniciativas e ideias da empresa é considerado uma característica negativa do profissional. O colaborador deve trabalhar a favor da empresa e não contra;
  10. Alimentar fofoca: fofoqueiros de plantão acabam com o clima da empresa e com as relações de trabalho.
Como resolver


Se você se identificou com uma ou mais atitudes citadas acima, está na hora de mudar. Se houver dificuldade, uma dica é pedir o feedback para o gestor direto ou para alguém do departamento de RH (Recursos Humanos) da empresa. Se forem identificados problemas, Izabel, da Ricardo Xavier, aconselha que a pessoa busque ajuda. “Pode ser uma pessoa de confiança, um terapeuta ou trabalho de coach”, ressaltou.


Já Lívia, da De Bernt Entschev, afirmou que alguns problemas podem ser solucionados no curto prazo, enquanto outros dependem de mais tempo. “Se for comportamental, a pessoa pode começar a mudança o quanto antes, mas é importante ter força de vontade”, disse.