segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

30ª Encenação de São Vicente terá como tema as Profecias Maias e a Homenagem ao Teatro

Apresentação acontece de 21 a 27 de janeiro no Gonzaguinha

A Encenação deste ano não terá uma tarefa fácil. A peça tem o objetivo de reunir o que já teve de melhor nos últimos 30 anos de apresentação. Para isso, os diretores Luigi Morais e Maria Tornatore, que já vivenciaram várias outras edições da Encenação, coordenam um enredo cheio de fantasias e mistérios, que gira em torno do personagem central da história vicentina, o navegador português Martim Afonso de Sousa. 

O roteiro da 30ª Encenação da Fundação da Vila de São Vicente foi escrito pela equipe da Secretaria de Cultura da Cidade, José Dionísio de Almeida, Carlos Stephan e Diego Spósito. Intitulado “Um herói navegante dos sonhos”, a trama conta sobre o ressurgimento da esperança, focada nos povos Maias e com homenagem ao teatro. Segundo a mitologia deste povo, no ano de 2012 acontece o fechamento do quinto ciclo, que dependendo das ações do homem, pode resultar em grandes tragédias ou na ressurreição da esperança e o surgimento de um novo mundo. 
O diretor Luigi Morais conta que o enredo terá como foco Martim Afonso de Sousa, por ter tomado a importante decisão de fundar a Vila de São Vicente, sendo, assim, um predestinado a fazer grandes transformações no mundo. “Diferente dos outros anos, em 2012 Martim Afonso entrará logo na primeira cena, e terá como plano de fundo sua vida e consciência, que dará forma ao espetáculo”, explica Luigi. 
Murilo Rosa será o ator que interpretará o nobre português. No papel antagônico, entrará a figura do artista, interpretado por Matheus Nachtergaele, que provocará o navegador a ver de vários ângulos a sua ação como fundador e repensar o ato, mostrando consequências de sua decisão. “Martim Afonso será despertado para o sonho, por meio da figura do artista, que é quem dá vida, alegria e induz o mundo a sonhar. Nisso ele será colocado de frente com a força que ele possui, mas nem sabia que tinha. Vamos brincar com a atemporalidade”, explica a diretora Maria Tornatore. 

Os Maias O povo Maia entra na história mostrando que Martim Afonso não chegou a São Vicente por acaso. Seu destino inicial era o litoral norte de São Paulo, mas com a perda de duas caravelas, acabou aportando na Cidade. Os Maias mostram que isso estava escrito no destino do navegador, e que ele é um tomador de decisões, predestinado a isso. No enredo, surgem primeiro as profecias bíblicas de João e os Cavaleiros, logo depois, as lendas Maias. Um dos destaques deste núcleo é para Marissol Dias, atriz vicentina que interpretou por dois anos consecutivos o papel de Índia Bartira. Ela dará vida a uma sacerdotisa da tribo, Ixchel, a deusa Maia da fertilidade.


30 anos Em 2012, São Vicente completa 480 anos de Fundação e 30 anos da Encenação. Para isso, a montagem deste ano traz o que houve de melhor em todas as outras edições anteriores. “Teremos o resgate de figuras como os homens de areia, a chuva na missa, o desfile dos sete pecados humanos e das harpias, itens que marcaram outras apresentações da Encenação”, explica Luigi. 

Além do resgate histórico, essa edição tem o objetivo de repaginar todo o enredo das outras apresentações, sem esquecer da tecnologia, que foi um marco nas últimas edições. Neste ano, a arena contará com um telão flexível de Led com 350 m², que dará grandiosidade à peça e proporcionará cenas interativas, como a de Martim Afonso sonhando com Anna Pimentel, interpretada pela atriz vicentina Damiana Albuquerque. As novidades também serão outros núcleos como os maias, dançarinos, tormentos, as sete profecias e o núcleo dos artistas. 
O maior espetáculo em areia de praia do mundo acontece de 21 a 27 de janeiro na Praia do Gonzaguinha, a partir das 21 horas.


Nenhum comentário: